11 motivos para ter uma loja virtual além do Instagram e do Mercado Livre

O motivo #8 é a menina dos meus olhos. A empresa que valorizar e perceber o potencial dessa estratégia ganhará o mundo.

É fato, inclusive já detalhado aqui no nosso blog, que usar as redes sociais e os marketplaces, para turbinar suas vendas é estratégico, mas eles não podem ser usados como principal (e único) canal de vendas, porque de fato, não são! Inclusive, sozinhos, reduzem a credibilidade do seu negócio - aposto que você não sabia disso.

Essas plataformas servem de complemento nas estratégias de venda, são grandes canais de aquisição de tráfego (visitantes), mas não podem ser considerados canais de venda. Listei aqui 11 motivos para você ter sua loja virtual própria com domínio personalizado e passar a usar o Instagram e o Mercado Livre como estratégias de aquisição de oportunidades.

1. Identidade e personalização

Em tempos de globalização e de sociedades homogeneizadas, a individualidade é cada vez mais valorizada: as empresas desejam traduzir o que são, contando com ferramentas para revelar sua personalidade em cada mínimo detalhe.

Essa grande tendência valoriza a singularidade de cada empresa, caminhando para que cada identidade seja única: cores, marca, produtos, páginas, processos, missão, visão, valores e experiências.

Nada disso é possível quando você faz parte de grandes plataformas, como o Instagram e o Mercado Livre, que engessam a criatividade e as possibilidades de cada empresa.

2. Elimine a Publicidade

As pessoas odeiam anúncios em lojas virtuais e sites. Elas não gostam deles porque eles são interrupções irritantes e efusivas, além de estarem por toda parte, principalmente nas redes sociais (Instagram) e nos marketplaces (Mercado Livre).

Elimine a publicidade no seu canal de vendas para não interromper ou atrapalhar a experiência do visitante. Nesse momento, a única ação que você quer que ele execute é o clique no botão de comprar. Não o distraia!

3. Maior credibilidade e confiança

yEsTUuZrHVi7QLfErFqQAIOOTQCKb8Fl9La7kokZ

Passar confiança ao usuário é uma tarefa árdua na web. Segundo o dicionário, credibilidade é a característica de quem consegue ou conquista a confiança de alguém.

A credibilidade da empresa nada mais é do que o resultado da interação no processo de compra e a percepção do usuário.

Para construir a credibilidade da sua empresa, existem 3 pontos de vista analisados pelos usuários: confiança, transparência e profissionalismo. Todos eles só podem ser comprovados quando você possui uma loja virtual em um domínio próprio.

Mostre que há uma empresa real por trás das negociações. Mostre que sua empresa é legítima, isso aumentará sua credibilidade. A maneira mais fácil de fazer isso é fornecendo um domínio próprio com o nome da sua empresa, além de produtos cadastrados com URLs amigáveis e um ótimo texto de Quem Somos, veja.

E se você ainda possui dúvidas sobre o que é um domínio próprio, ele é a URL que os usuários irão digitar na barra de endereço do seu navegador para acessar a sua loja.

4. Liberdade na descrição do produto

Todas as plataformas, sejam de redes sociais como o Instagram ou os marketplaces, como o Mercado Livre, buscam o próprio sucesso antes de se preocuparem com você, por isso criam padrões e limitações que engessam a descrição dos benefícios do seu produto.

Sem poder demonstrar com exatidão as funcionalidades do seu produto, naturalmente suas vendas serão minimizadas.

Seus produtos ficarão vinculados ao domínio das plataformas, o que reduz a visibilidade da sua marca e a eficiência do seu SEO nos mecanismos de busca, como o Google.

5. Rapidez e baixo custo

H_VcSg-LwZMWlaxYn19KsJqC9WizvVRUdV1L7t8S

Com o Galax Commerce é possível montar uma loja com produtos cadastrados em apenas 1 hora, e abri-la para realizar vendas imediatamente. Uma loja virtual completa, com todas as funcionalidades necessárias para atender bem um cliente, com mensalidade competitiva.

Para quem está começando, ao comparar o comércio eletrônico com o tradicional, o valor para ter uma loja virtual aberta é muito mais baixo e acessível que o de uma loja física. Para quem já vende usando o Instagram ou o Mercado Livre como portfólio, sabe o quão demorado é concluir uma venda sem intermédio de um e-commerce próprio.

6. Flexibilidade promocional

Com uma loja virtual é possível planejar o processo de compra já prevendo o processo de promoção. Existem diversas opções de promoções que podem diferenciar o serviço diante da concorrência. Um frete grátis ou um cupom de desconto geralmente costumam ser atrativos para os clientes. Além disso, existem diversas ferramentas disponíveis para criar a sua forma de oferecer seus produtos, como links patrocinados, e-mail marketing e outros.

A promoção dos produtos em grandes plataformas são direcionadas através de leilões, ou seja, quem paga mais tem mais oportunidades de venda, caindo no famoso sistema mérito capitalista.

7. Acompanhamento de vendas

MW2n0KdgYevFz8R53YyJnFeVv0Sc0GkT9lDCe9Ob

Ao contrário de uma plataforma de rede social, em um e-commerce é possível levantar dados e montar relatórios de forma mais acessível. Com alguns cliques, o lojista pode saber quantas pessoas visitaram sua loja virtual, quais produtos foram os mais visitados, mais vendidos, por quais produtos os clientes se interessaram, quantos carrinhos estão abandonados e muito mais.

Esse e outros tipos de dados são fundamentais para um empreendedor virtual montar uma estratégia de vendas que atraia mais compradores para seu negócio online.

8. Blog: Marketing de conteúdo

O Marketing de Conteúdo já é visto pela maioria das grandes empresas como a mais eficiente estratégia de marketing dos últimos tempos.

Uma maneira de engajar seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e rico, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais negócios.

Criar conteúdo consistente mostra aos seus visitantes que o seu site está ativo e atualizado, além de condicioná-los a acompanhar a loja com frequência, procurando por conteúdo novo para ajudá-los.

Mais uma vez, nada disso é possível se você não tem sua loja virtual própria, integrada com um blog. Vender apenas usando o Instagram, o Facebook, o Mercado Livre e a OLX, vai te podar de usar a melhor estratégia de marketing já criada pela humanidade, o marketing de conteúdo.

9. Automação de marketing e relacionamento

jzsNlw00rP1RhfkiYSPMTCTry6QNvCD0d_HmesAN

A Automação de Marketing é o uso de tecnologia para automatizar processos e ações de marketing, reduzindo trabalhos manuais e aumentando a eficiência das campanhas. Podemos considerar a Automação de Marketing a principal ferramenta para nutrir e avançar os leads até o momento da compra.

Você sabia que, através da automação de marketing é possível recuperar carrinhos abandonados convertendo-os em novas vendas?! Sim, é verdade! Mas só é possível quando se tem uma loja virtual própria com domínio personalizado, pois assim pode-se integrar com uma ferramenta de automação de marketing, como o E-goi e o RD Station.

10. Igualdade de oportunidades

Os grandes lojistas pagam para aparecer nas primeiras posições das plataformas mencionadas. Nesse caso, os anúncios são liderados por quem tem mais dinheiro, assim sendo, vendem mais.

A única maneira de concorrer de igual por igual com os grandes players do mercado é tendo sua própria loja virtual e usando da criatividade dentro dela.

Todas as lojas virtuais estão a um clique de distância, independente do tamanho. Se utilizar isso a seu favor e montar uma boa estratégia de vendas, é possível concorrer com esses grandes players.

11. Crescimento das vendas online

goe9JJE9hEvPu6QD__z7VmmyS2jETfinxed5tTNe

O crescimento no mercado do e-commerce vem acelerando, ano após ano, com taxas em torno de dois dígitos. É previsto que para este ano o comércio eletrônico fature cerca de R$ 42 bilhões (um crescimento nominal de 17% em comparação com o ano anterior).

De acordo com o E-bit, o Brasil possui cerca de 64 milhões de consumidores, que consomem um ticket médio de R$ 334,00, ou seja, gastam mais de R$ 300,00 em cada compra online.

Não pense que vai abocanhar uma fatia desse bolo sem ter uma loja virtual ou anunciando apenas no Instagram comercial e/ou no Mercado Livre. Impossível! Por isso, termino este post com um super bônus para você que chegou até aqui comigo: Conheça uma solução rápida e barata: com o Galax Commerce você terá sua loja hoje mesmo, antes de virar o dia, confira

Michael Alexsander
Growth Hacker com foco no crescimento do cliente. No sangue corre axé e funk, mas o colar preto é do forró. Bacharel em Administração e MBA Executivo em Gestão de Custos pela PUC-MG. Empreendedor Serial e Educador Financeiro revoltado com a cultura financeira "burra" do Brasil. Ator com DRT e Scalper da Bolsa de Valores.

Compartilhe:

Comentários: